domingo, 1 de novembro de 2015

Resenha: Proibido


Nome: Proibido
Autor: Tabitha Suzuma
Gênero: Romance/Drama
Editora: Valentina
Número de páginas: 302

Antes de ler esse livro, um aviso: tente manter a mente aberta e ver – pelo menos enquanto lê- o mundo pela perspectiva dos personagens. Só assim você vai conseguir entender a mensagem que a história tem para te contar.

Proibido conta a história da família Whitely. Desde que o pai os abandonou e a mãe virou alcoólatra, são os cinco irmãos tentando se virar. Lochan, de 17 anos, e Maya, de 16, assumiram o papel de pai e mãe dos 3 irmãos mais novos: Kit, Tiffin e Willa.

Dividindo seu tempo entre escola e as tarefas de casa a vida dos dois é uma loucura, mas a amizade e a vontade de manter os menores com eles é tão forte que eles estão prontos para tentar superar tudo: a falta da mãe e de dinheiro, o perigo de alguém chamar o serviço social, a timidez e ataques de pânico de Lochan, a fase rebelde de Kit, e até incerteza do futuro.
Os capítulos são intercalados entre o ponto de vista do Lochan e da Maya. No começo eles nos apresentam sua rotina, os irmãos, a mãe louca e seu namorado, suas expectativas para a vida deles mesmos e dos irmãos. Até que um dia Maya tem um encontro e é ai que a bomba explode – os sentimentos que eles tem um pelo outro vem a tona durante uma discussão por ciúmes e eles descobrem e admitem que se amam. Não o amor de irmãos que sentem pelos outros três: um amor diferente e, socialmente e legalmente*, errado.
Não vou mentir para vocês e dizer que não fiquei chocada com as cenas de contato físico entre eles. Eu sempre pensei que realmente todo tipo de amor deveria ser livre, mas nunca considerei a ideia de incesto consensual** nessa equação. E acho que a maioria das pessoas também não, e é ISSO que faz Proibido ser tão chocante a primeira vista.
Mas a autora consegue abordar o tema de uma forma tão sutil que você se vê torcendo pelos dois. É até difícil de explicar, porque ela mexe com esse preconceito hiper enraizado que TODOS nós temos, e aos poucos te faz refletir sobre o tema. Porque é tão errado um amor que não faz mal a ninguém? Porque o código genético de alguém deveria tornar impossível o amor entre duas almas?
Eu fiquei uns 30 minutos chorando depois do final. Esse livro mexeu comigo de um jeito tão profundo, fazia tempo que eu não lia algo assim. Seu eu tivesse que escolher um livro para indicar a qualquer pessoa aleatória em qualquer lugar do mundo seria Proibido. O mundo deveria ler essa história.

Quotes:


“(...), no fundo, é o que todos estamos tentando fazer: nos adaptar, de um jeito ou de outro, fingir desesperadamente que somos todos iguais.”



“No fim das contas, o que importa mesmo é quanto você pode suportar, o quanto pode resistir. (...) Eu me recuso a permitir que meu medo do futuro estrague o presente.”





Nota Básica: 
*Na Inglaterra, pais onde se passa a história, qualquer tipo de envolvimento físico com pessoas da mesma família é crime punido por lei. Na verdade, essa é a realidade da maioria dos países ocidentais.
** Incesto Consensual é quando duas pessoas maiores de idade e da mesma família decidem JUNTAS manter uma relação amorosa ou sexual. Veja bem, um pai/irmão/mãe ou qualquer um que tente forçar essa relação, independente da idade dos envolvidos, (conseguindo ou não) comete violência sexual. E ISSO É CRIME!


Espero que tenham gostado da resenha. Deixa sua opinião aqui nos comentários :)